Archive for the ‘28 de agosto’ Category

Gil, Youssou e Marisa encantam plateia

29/08/2009

ymgA primeira noite do Back2Black foi um verdadeiro sucesso. Gilberto Gil abriu a parte musical com show acústico adaptado para o festival e cheio de referências ao continente africano. “Preparei algo especial para hoje, um repertório pigmentado, melaninado”, brincou o cantor.

Descontraído, Gil interpretou vários clássicos do seu repertório acompanhado pelos filhos Bem Gil (guitarra) e José Gil (percusão e baixo), que se revezavam no palco. Para cantar a última música da apresentação, uma convidada surpresa: Angelique Kidjo, que foi ovacionada pelo público depois de sua participação. No intervalo entre o primeiro e o segundo show, o público foi conhecer as várias atrações que aconteciam simultaneamente no vagões da estação Leopoldina.

A expectativa para o segundo show da noite era enorme. Afinal, Youssou N’Dour é considerado um dos músicos africanos mais reconhecidos do mundo, autor do hit “Seven Seconds”, em parceria com a cantora Neneh Cherry. Muito carismático, o cantor falava da importância de lançar um novo olhar sobre a África e sua diversidade cultural. A banda de apoio do músico também foi um show à parte que levou o público ao delírio pela energia e precisão. A mistura de ritmos conquistou a plateia, que teve o privilégio de ver e ouvir o incrível dueto de Marisa Monte e Youssou N’ Dour na canção Seven Seconds:

Fechando a noite, Gilberto Gil subiu ao palco de Youssou acompanhado por Marisa Monte, que exibia na camisa a frase “Cadê a ética”, para cantaram juntos a música “Blowin’ in the wind”, de Bob Dylan, com uma levada reggae e versão em português:

Hoje ainda tem muito mais. Fique ligado. Acompanhe o Back2Black Festival, direto da Leopoldina, em fotos e vídeos exclusivos, e fique ligado nas atualizações do nosso twitter.

Youssou N’ Dour e Marisa Monte cantam  Seven Seconds

Gil, Youssou e Marisa interpretam Blowin’ in the wind

Anúncios

Construindo e desconstruindo utopias no primeiro seminário

29/08/2009
Bob Geldof

Bob Geldof

O Back2Black Festival começou quente com a conferência Construindo Utopias. De um lado, o escritor sul-africano Breyten Breytenbach, notório por sua luta contra o apartheid, ao mesmo tempo em que apresentou números alarmantes da realidade africana, também apontou como sua grande utopia pessoal a existência de uma África que tenha sua importância reconhecida e valorizada.

“Esqueçam a utopia”, contrapôs o cantor e ativista político Bob Geldof em sua fala. “A utopia leva ao genocídio, porque a utopia de uma pessoa pode ser  a desgraça de outra. O futuro deve ser construído coletivamente.”

Serão três dias de debate que  proporcionarão visões singulares do continente africano sobre temas complexos, em busca de soluções construídas de forma coletiva, como afirma  Bob Geldof: “O paradigma do futuro deve ser cooperação e não competição”.

Começa hoje o Back2Black Festival!

28/08/2009

ensaioHoje à noite Gilberto Gil, Marisa Monte e Youssou N’Dour sobem ao palco para abrir o Back2Black Festival. Os músicos se reuniram na tarde desta quinta-feira para ensaiar e passar os últimos detalhes do show As Vozes da África e do Brasil, que acontece às 22h, logo em seguida à conferência Construindo Utopias (que reunirá Bob Geldof, Breyten Breytenbach e José Eduardo Agualusa).

O repertório foi guardado em segredo, mas a equipe do Back2Black pode conferir de perto a super interpretação da música Blowin’ in the wind, de Bob Dylan, numa versão inédita feita exclusivamente para o encontro.

Do outro lado da cidade, a produção do festival corria, em pleno ensaio geral, para transformar a Estação Leopoldina na mega instalação “Somos todos africanos. Somos todos humanos. Back to black”, da diretora Bia Lessa, que vai abordar fatos e histórias do continente africano e suas influências no mundo usando recursos multimídia e outras surpresas. Sem sombra de dúvida, vocês vão ficar de queixo caído! Nós ficamos.

Veja a galeria de fotos do ensaio geral e dos preparativos do Back2Black Festival.

Black Soul Train: pra dançar como dança o black

28/08/2009
Black Soul Train

Black Soul Train

Além de assistir aos shows e palestras do Back2Black, quem estiver no festival também vai poder circular no vagão Black Soul Train, um lounge em plena Estação Leopoldina.

Nesta sexta-feira, 28, ocupam o vagão o Rádio África, o Comfusões Sound System, MC Jovem Cerebral e convidados. Os dois combos que concentram musica africana apresentam o afro hip-hop, o afrobeat e os afrogrooves de todos os tempos e gerações.

A Rádio África vem diretamente de Salvador e é especializada em música africana de todas as épocas e países, apresentando boa música de pista africana para encher os nossos ouvidos. Comfusões Sound System é um projeto do produtor musical Maurício Pacheco (fundador do grupo Stereo Maracanã), feito ao longo de anos de pesquisa e viagens à Africa. Maurício lançou esse ano na Europa o CD Comfusões vol. I, remixando clássicos da música de Angola, que recebeu excelentes críticas e chegou ao TOP 20 de World Music europeu. Maurício convida MCs do hip hop carioca, como o MC Jovem Cerebral, fazendo um set que mistura a música africana com hip hop e funk.

BLAX

BLAX

No sábado, 29, o lounge Black Soul Train recebe a festa BLAX. Os DJs Zé Octavio, Preto Serra e Paulo Futura prestam homenagem ao movimento black rio com o máximo da soul music nos moldes dos primeiros bailes cariocas dos anos 70.

A festa BLAX, referência da nova geração do black soul carioca, aporta na Estação Leopoldina e aproveita a ocasião para trazer de volta a atmosfera dos primeiros bailes de funky-soul dos anos 70, época do movimento black rio. Na mesma noite em que o festival conta com o show da Banda Black Rio e convidados, a festa BLAX vai criar o complemento ideal com o melhor da black music de todos os tempos. Além do maximum em funk, soul e rhythm n’ blues, a BLAX apresenta as imagens que rolam nos telões da festa que acontece há mais de três anos na casa Cinemathèque (onde a festa é residente), uma miscelânea de trechos de filmes da era blaxploitation, apresentações de ícones da soul music, matérias de revistas e jornais, fotos e videos raros da época do movimento black rio.

Digital Dubs

Digital Dubs

No domingo, 30, quem conduz o Black Soul Train são o Rádio Africa e o Digital Dubs Soundsystem. O combo Rádio Africa dessa vez divide o lounge com o primeiro soundsystem carioca, o grande Digital Dubs. African dancehall com pérolas do reggae, dub e rocksteady. O Digital Dubs, já velho conhecido dos amantes reggae, dub e dancehall, chega disparando os mais poderosos dubs e riddims do planeta.

Confira a programação completa do Back2Black Festival e garanta seu ingresso!

Promoção no twitter: “Me leva pro Back2Black”

21/08/2009

Quer assistir de graça aos shows e à palestra da próxima sexta-feira (dia 28) do Back2Black? Então participe da promoção: “Me leva pro Back2Black”.

A promoção acontece pelo twitter e funciona assim: Quanto mais gente pedir a sua presença no festival, mais chance de você tem de ganhar e levar junto um dos amigos que te indicaram.

Para participar, você deve postar no seu twitter o texto padrão abaixo:

Quero que @(nomedapessoa) vá comigo ao @back2blackfest! http://back2blackfestival.com.br #promob2b

Não perca tempo! Siga já o Back2Black no twitter e convoque seus amigos para curtir um dia no festival que vai agitar o Rio de Janeiro. A promoção vai só até as 17h de hoje, 21 de agosto.

O vencedor será anunciado pelo twitter, e o vencedor e seu amigo escolhido deverão estar seguindo o perfil do @back2blackfest para serem premiados.

# 28/agosto

Conferência:
Construindo utopias
Bob Geldof e Breyten Breytenbach
mediador José Eduardo Agualusa

Shows:
As Vozes da África e do Brasil
Gilberto Gil (show acústico)
Youssou N’Dour (participação: Marisa Monte)

Live Aid e a construção de utopias, dia 28 no Rio

18/08/2009

Década de 80, o mundo se chocava com imagens de uma África devastada pela miséria, em especial a Etiópia, onde milhares de pessoas morriam de fome todos os dias. Desse contexto, surgiu em 1985 um dos maiores festivais em prol de uma causa social do mundo, o Live Aid. Estima-se que 1,5 bilhão de espectadores ao redor do globo tenham assistido, ao vivo, as 16 horas de concerto que reuniu mais de 100 artistas. No total, foram arrecadados entre 40 e 50 milhões de libras na época.

Esse mega festival surgiu a partir da visão do músico e ativista Bob Geldof, que estará no Rio de Janeiro participando do festival Back2Black, dia 28, na conferência “Construindo Utopias”, onde debaterá com o artista sul-africano Breyten Breytenbach e terá mediação do escritor angolano José Eduardo Agualusa.

No mesmo dia, ainda acontece o show As Vozes da África e do Brasil com Gilberto Gil (show acústico) e Youssou N’Dour — que recriará com Marisa Monte sua música “Seven seconds”, sucesso gravado em dueto com Neneh Cherry.

Assista ao dueto de Youssou N’Dour e Dido no Live 8 de 2005, onde cantaram “Seven seconds”:

Visite o site do Back2Black Festival e acompanhe as novidades também no Twitter.

Gilberto Gil e Margareth Menezes sobre o Back2Black Festival

08/08/2009

Duas das atrações do Back to Black Festival, Gilberto Gil (que toca na primeira noite, dia 28) e Margareth Menezes (que participa da Celebração do Samba no dia 30), registraram algumas palavrinhas sobre a importância de um evento como este. Confira abaixo:

Garanta já o seu ingresso para esses e outros shows imperdíveis clicando AQUI.