Archive for the ‘30 de agosto’ Category

A linguagem universal do samba

31/08/2009

último dia do festivalA última noite do festival não poderia terminar melhor do que numa grande roda de samba. A noite era de duetos transatlânticos. Onde mais você poderia ver lado a lado a cantora cabo-verdiana Mayra Andrade, o angolano Paulo Flores, a beninense Angélique Kidjo e a cubana Omara Portuondo cantando com diferentes artistas da música brasileira? Pelo lado da música brasileira, diferentes estilos de cantores como Margareth Menezes, Luiz Melodia, Maria Gadú, Dona Ivone Lara Marina Lima e Rodrigo Maranhão. Comandando essa turma, uma Mart’nália esbanjando simpatia e empolgação.

No primeiro encontro da noite, o cantor angolano Paulo Flores fez uma bonita interpretação da canção “É doce morrer no mar” de Dorival Caymmi, ao lado da cantora Angelique Kidjo. Em seguida, Mayra Andrade, Margareth Menezes, Rodrigo Maranhão e Maria Gadú esquentaram o público enfocando as possibilidades rítmicas e liricas do samba e suas vertentes. Também tivemos Marina Lima  junto com Mart’nália mostrando  a influência musical afro-brasileira que permeia a sua carreira.

Tivemos grandes encontros na noite de domingo e um dos mais emocionantes foi a participação de Dona Ivone Lara ao lado de Mart’nália cantando “Sorriso negro” para uma plateia que aplaudia de pé. Outro grande nome da noite, a diva do Buena Vista Social Club Omara Portuondo fez um show para ninguém esquecer, uma participação especial de Luiz Melodia na música “Guantanamera”. A carismática Angelique Kidjo fez todos dançarem ao som da incrível versão de “Billie Jean”. A cantora era pura energia e literalmente foi pra galera cantar.

Quem viu e ouviu as apresentações percebia que as diferenças culturais eram apenas mais um ingrediente dessa mistura antropofágica que deu origem à nossa cultura afro-brasileira. O samba servia de síntese de algo maior, de um sentimento de pertencimento coletivo, compartilhado com todos que estiveram ali presentes. No fim, todos os músicos subiram ao palco para cantar o samba enredo “Kizomba, a Festa da Raça” no momento apoteótico da noite, quando integrantes da Mocidade Independente dançavam em meo ao público, que por sua vez jogava para o palco as rosas de plástico que enfeitavam as cadeiras. Nunca uma noite de domingo foi tão fabulosa.

Veja fotos do show Celebração do Samba.

No mesmo show, que será conduzido por Mart’nália, ainda se apresentam Dona Ivone Lara, Omara Portuondo (Cuba, Buena Vista Social Club), Luiz Melodia, Maria Gadú, Rodrigo Maranhão, Margareth Menezes, Paulo Flores (Angola) e Mayra Andrade (Cabo Verde).
Anúncios

O futuro da África

30/08/2009

conf30“O problema da África não é apenas político. O mundo não vê o continente como um participante na economia global. Até isso acontecer, não vamos progredir muito”. Essa foi algumas das constatações apontadas pela economista Dambisa Moyo durante a conferência A África na Construção do Mundo. O Futuro., no último dia do Back2Black Festival.

Mediado pelo historiador Alberto da Costa e Silva, o debate acalorado pôs em cheque a ajuda humanitária ao continente África por parte de outros países, e se ela é realmente efetiva para mudar a realidade social. Para Gilberto Gil, essa ajuda vem travestida de outros interesses:

“Os recursos que, a principio, deveriam ser encaminhados para países africanos servem para pagar a própria estrutura dessas agência humanitárias. A ajuda humanitária vindo de países desenvolvidos são uma forma implantar seus interesses econômicos, pois não existe uma troca de tecnologia.”

Segundo Dambisa Moyo, ninguém pergunta aos africanos sobre o que precisa mudar no continente. Moyo também criticou o fato de celebridades serem mais ouvidas sobre temas relativos à África do que os líderes africanos e fez uma provocação:

“Vocês perguntariam a uma celebridade como fazer para controlar a inflação ou direcionariam essa pergunta para o Presidente Lula? É isso que acontece atualmente quando falamos no continente africano. O mundo dá mais atenção às celebridades do que aos líderes locais”. Moyo foi aplaudida de pé.

Para Gil, a colonização foi mais perversa na África do que em outros lugares e o continente vive atualmente um dilema: “A institucionalização nos países africanos foi feita pela metade e hoje o continente vive um dilema: tentar ser mais um igual a tantos modelos que existem, ou buscar algo novo? Essa pergunta tem que ser respondida pelos africanos e também pelo mundo”.


Graça Machel cancela participação no seminário do dia 30

29/08/2009

A produção do Back2Black acaba de receber carta oficial de Graça Machel cancelando sua participação na conferência A África na construção do mundo. O futuro., que acontece neste domingo no Back2Black.

A conferência acontecerá normalmente, com a participação de Gilberto Gil e da economista Dambisa Moyo, com moderação de Alberto da Costa e Silva.

A participação foi cancelada por motivos pessoais, conforme informa a carta reproduzida abaixo.  Caso prefira devolver o ingresso e receber o valor pago de volta, o espectador deve procurar, a partir de 01/09, um dos pontos de venda da Ingresso Rápido que serão anunciados no nosso site.

Carta de Graça Machel

Maputo 28 de setembro de 2009

Tinha aceite, muito honrada, o prestigioso convite para participar da excelente iniciativa, de celebração de África no Brasil. Acontece que, inesperadamente, fiquei impossibilitada de viajar, por motivos de doença. Lamento profundamente este facto. Estou disponível, desde já, a fazer a conferência que estava agora aprazada, noutra ocasião. Neste momento, não tenho condições de prever datas, mas logo que possa deslocar-me ao Brasil, fa-lo-ei com muito prazer. Saúdo os participantes e os organizadores desta bela inicitaiva, e desejo desde logo muitos sucesso.

Atenciosamente,

Graça Machel

Black Soul Train: pra dançar como dança o black

28/08/2009
Black Soul Train

Black Soul Train

Além de assistir aos shows e palestras do Back2Black, quem estiver no festival também vai poder circular no vagão Black Soul Train, um lounge em plena Estação Leopoldina.

Nesta sexta-feira, 28, ocupam o vagão o Rádio África, o Comfusões Sound System, MC Jovem Cerebral e convidados. Os dois combos que concentram musica africana apresentam o afro hip-hop, o afrobeat e os afrogrooves de todos os tempos e gerações.

A Rádio África vem diretamente de Salvador e é especializada em música africana de todas as épocas e países, apresentando boa música de pista africana para encher os nossos ouvidos. Comfusões Sound System é um projeto do produtor musical Maurício Pacheco (fundador do grupo Stereo Maracanã), feito ao longo de anos de pesquisa e viagens à Africa. Maurício lançou esse ano na Europa o CD Comfusões vol. I, remixando clássicos da música de Angola, que recebeu excelentes críticas e chegou ao TOP 20 de World Music europeu. Maurício convida MCs do hip hop carioca, como o MC Jovem Cerebral, fazendo um set que mistura a música africana com hip hop e funk.

BLAX

BLAX

No sábado, 29, o lounge Black Soul Train recebe a festa BLAX. Os DJs Zé Octavio, Preto Serra e Paulo Futura prestam homenagem ao movimento black rio com o máximo da soul music nos moldes dos primeiros bailes cariocas dos anos 70.

A festa BLAX, referência da nova geração do black soul carioca, aporta na Estação Leopoldina e aproveita a ocasião para trazer de volta a atmosfera dos primeiros bailes de funky-soul dos anos 70, época do movimento black rio. Na mesma noite em que o festival conta com o show da Banda Black Rio e convidados, a festa BLAX vai criar o complemento ideal com o melhor da black music de todos os tempos. Além do maximum em funk, soul e rhythm n’ blues, a BLAX apresenta as imagens que rolam nos telões da festa que acontece há mais de três anos na casa Cinemathèque (onde a festa é residente), uma miscelânea de trechos de filmes da era blaxploitation, apresentações de ícones da soul music, matérias de revistas e jornais, fotos e videos raros da época do movimento black rio.

Digital Dubs

Digital Dubs

No domingo, 30, quem conduz o Black Soul Train são o Rádio Africa e o Digital Dubs Soundsystem. O combo Rádio Africa dessa vez divide o lounge com o primeiro soundsystem carioca, o grande Digital Dubs. African dancehall com pérolas do reggae, dub e rocksteady. O Digital Dubs, já velho conhecido dos amantes reggae, dub e dancehall, chega disparando os mais poderosos dubs e riddims do planeta.

Confira a programação completa do Back2Black Festival e garanta seu ingresso!

Encontro histórico no primeiro dia de ensaio

27/08/2009

omara e ivoneNesta quarta feira, 26, aconteceu o primeiro ensaio do Back2Black Festival. A equipe do Black2Black estava lá e conferiu de perto os preparativos para o grande show Celebração do Samba, que acontecerá neste domingo, 30.

O ensaio começou com o cantora cabo-verdiana Mayra Andrade, que interpretou cheia de suingue a canção “Milagres do povo”. Depois Dona Ivone Lara fez um bonito dueto com Mart’nália nas canções Sorriso negro” e “Sonho meu”. O estúdio quase virou uma roda de samba, clique nas músicas para conferir. Emocionante!

Para completar, o primeiro encontro de duas grandes cantoras: Omara Portuondo, a diva do Buena Vista Social Club, e Dona Ivone Lara, que ensaiaram a canção “Marambaia”. O clima de descontração nos ensaios dava uma prévia de que o show do dia 30 será histórico.

Assista abaixo como foi esse encontro. E acompanhe no nosso canal “Direto do Back2Black” outros ensaios e a cobertura exclusiva em vídeo durante o evento. A cobertura em fotos pode ser acessada aqui.

Visite o site do Back2Black Festival e acompanhe as novidades também no Twitter.

Gilberto Gil e Dambisa Moyo: “A África na construção do mundo. O Futuro.”

26/08/2009
Dambisa moyo

Dambisa Moyo

No domingo, dia 30, às 17h, o tema da palestra do Back2Black Festival será o futuro. Para discutir a importância da África nesse processo de construção, Graça Machel, (ex-ministra da Educação e Cultura de Moçambique e esposa de Nelson Mandela), Gilberto Gil e a economista zambiana Dambisa Moyo (apontada pela revista Time como uma das 100 personalidades mais influentes do mundo) contarão com a mediação do africanista Alberto da Costa e Silva.

O escritor angolano José Eduardo Agualusa, curador das conferências do Back2Black Festival, aponta a linha de condução da mesa A África na construção do mundo. O Futuro:

O Brasil é, em larga medida, uma criação de África. O mesmo se pode dizer dos Estados Unidos, de Cuba, e de muitos outros países americanos. A cultura africana, da música às artes plásticas, vem influenciando a cultura contemporânea de uma boa parte dos países europeus. Contudo o continente continua a ser visto como um lugar sem esperança. Nesta mesa vai procurar discutir-se o futuro de África e a sua relação com o mundo. Deve África contar com as suas próprias forças para se desenvolver – ou deve esperar pela ajuda dos países mais ricos?

Após o seminário, às 19h, haverá o show inédito Celebração do Samba, também na Estação Leopoldina:

19h – Show: Celebração do Samba – Conduzido por Mart’nália
Participação: Brasil – Dona Ivone Lara, Marina Lima, Luiz Melodia, Maria Gadú, Rodrigo Maranhão e Margareth Menezes; África – Angélique Kidjo, Paulo Flores e Mayra Andrade; Cuba – Omara Portuondo

Visite o site do Back2Black Festival e acompanhe as novidades também no Twitter.

Compre já o seu ingresso!

Dambisa Moyo: “África não precisa de ajuda, mas de investimento”

21/08/2009
Dambisa moyo

Dambisa Moyo

Nos últimos 50 anos, foram enviados ao continente africano aproximadamente US$ 1 trilhão através da ajuda de países ricos que, segundo a economista zambiana Dambisa Moyo, só agravaram os problemas de corrupção e pobreza.

Dambisa é autora do recente livro Dead Aid (“Ajuda Morta”), que condena as doações feitas por esses países como forma eficaz de desenvolvimento econômico para o continente. Segundo ela, desenvolver o comércio na região é o caminho para uma real mudança socioeconômica no continente.

A economista estará presente na conferência A África na construção do mundo. O Futuro, no domingo 30, junto à ativista Graça Machel (esposa de Nelson Mandela) e Gilberto Gil. A mediação será feita pelo africanista membro da Academia Brasileira de Letras Alberto da Costa e Silva.

Nessa mesa serão discutidos rumos para o continente e qual a relação com o resto do mundo.  Deve a África contar com as suas próprias forças para se desenvolver ou esperar pela ajuda dos países mais ricos?

Venha e participe desse debate, que será seguido pelo grande e inédito show Celebração do Samba.

Visite o site do Back2Black Festival e acompanhe as novidades também no Twitter.

Compre já o seu ingresso!

Marina Lima na cadência do samba, dia 30

16/08/2009

Não existem barreiras para a música. Na brasileira, menos ainda. Marina Lima sabe disso. Convidada para cantar no show Celebração do Samba ao lado de outros artistas brasileiros, cubanos e africanos, ela quer mais é misturar tudo numa grande epopéia afrobrasileira onde o suingue é quem dita qual é a verdadeira cadência do samba. “Vejo vários links. O samba é música negra e ninguém tem mais suingue e ginga que o negro”, afirma a cantora.

Marina Lima se apresenta dia 30 junto à cantora Angélique Kidjo, vencedora do Grammy e uma das maiores estrelas da música africana na atualidade, e prepara algumas surpresas, como uma releitura inédita para a canção Billie Jean.

No mesmo show, que será conduzido por Mart’nália, ainda se apresentam Dona Ivone Lara, Omara Portuondo (Cuba, Buena Vista Social Club), Luiz Melodia, Maria Gadú, Rodrigo Maranhão, Margareth Menezes, Paulo Flores (Angola) e Mayra Andrade (Cabo Verde).

Veja o video de Marina Lima falando sobre sua participação no festival:

Visite o site do Back2Black Festival e acompanhe as novidades também no Twitter.

Gilberto Gil e Margareth Menezes sobre o Back2Black Festival

08/08/2009

Duas das atrações do Back to Black Festival, Gilberto Gil (que toca na primeira noite, dia 28) e Margareth Menezes (que participa da Celebração do Samba no dia 30), registraram algumas palavrinhas sobre a importância de um evento como este. Confira abaixo:

Garanta já o seu ingresso para esses e outros shows imperdíveis clicando AQUI.