Posts Tagged ‘Mart’Nália’

O Rio que pensa, dança e fala: Zuenir Ventura, sobre o Back2Black Festival

02/09/2009

coluna originalmente publicada no jornal O Globo, 02/09/2009

É daqueles eventos que, quando a gente assiste em Nova York ou Paris, lamenta: “Por que não se faz isso no Rio?” Quando se faz, valem todos os louvores. A fórmula é simples e criativa. Pega-se uma gare de trem desativada e transforma-se num museu, como foi feito com o majestoso Musée d’Orsay, que reúne talvez a melhor coleção de impressionistas do mundo. Ou então como se acaba de fazer, mais modestamente, com a velha estação da Leopoldina, transformada por três dias pelo Back2Black numa pequena África. Quem não viu não sabe o que perdeu.

O espaço, por si só, já era um espetáculo. Um vagão forrado de panos com motivos africanos serviu, por exemplo, de livraria. As antigas plataformas de embarque viraram pistas de dança e terraços com mesinhas de bar. Sucatas de máquinas de trem foram recriadas como esculturas, graças a um jogo mágico de luzes coloridas. Enfim, com recursos cenográficos como estes, além de fotos, mapas, textos distribuídos pelo espaço, Bia Lessa — e quem mais poderia ser? — fez da estação da Leopoldina uma instalação capaz de acolher a proposta “Somos todos Africanos. Somos todos humanos. Back to Black”.

Isso quanto ao décor, pois em matéria de conteúdo não sei se alguma vez se juntou aqui um elenco tão expressivo de nomes da música, da dança, da literatura, do pensamento do Brasil e de várias partes do mundo — África do Sul, Angola, Senegal, Zâmbia, Cuba, EUA, Benin, Cabo Verde — para cantar o continente africano e debater suas questões.

Estive no encerramento, junto com uma multidão, para assistir ao show “Celebração do samba”, conduzido por Mart’nalia e apresentando nomes como Luiz Melodia, Margareth Menezes, Dona Ivone Lara, além da beninense Angelique Kidjo, a cabo-verdiana Mayra Andrade e a cubana Omara Portuondo. Por dois momentos, já teria valido a pena a ida à Leopoldina: ver Dona Ivone cantando “Sonho meu” e Omara entoando “Guantanamera”. A esperança é que haja mais Back2Black e que se volte a ter a Leopoldina como espaço para outros eventos.

Encontro histórico no primeiro dia de ensaio

27/08/2009

omara e ivoneNesta quarta feira, 26, aconteceu o primeiro ensaio do Back2Black Festival. A equipe do Black2Black estava lá e conferiu de perto os preparativos para o grande show Celebração do Samba, que acontecerá neste domingo, 30.

O ensaio começou com o cantora cabo-verdiana Mayra Andrade, que interpretou cheia de suingue a canção “Milagres do povo”. Depois Dona Ivone Lara fez um bonito dueto com Mart’nália nas canções Sorriso negro” e “Sonho meu”. O estúdio quase virou uma roda de samba, clique nas músicas para conferir. Emocionante!

Para completar, o primeiro encontro de duas grandes cantoras: Omara Portuondo, a diva do Buena Vista Social Club, e Dona Ivone Lara, que ensaiaram a canção “Marambaia”. O clima de descontração nos ensaios dava uma prévia de que o show do dia 30 será histórico.

Assista abaixo como foi esse encontro. E acompanhe no nosso canal “Direto do Back2Black” outros ensaios e a cobertura exclusiva em vídeo durante o evento. A cobertura em fotos pode ser acessada aqui.

Visite o site do Back2Black Festival e acompanhe as novidades também no Twitter.

Marina Lima na cadência do samba, dia 30

16/08/2009

Não existem barreiras para a música. Na brasileira, menos ainda. Marina Lima sabe disso. Convidada para cantar no show Celebração do Samba ao lado de outros artistas brasileiros, cubanos e africanos, ela quer mais é misturar tudo numa grande epopéia afrobrasileira onde o suingue é quem dita qual é a verdadeira cadência do samba. “Vejo vários links. O samba é música negra e ninguém tem mais suingue e ginga que o negro”, afirma a cantora.

Marina Lima se apresenta dia 30 junto à cantora Angélique Kidjo, vencedora do Grammy e uma das maiores estrelas da música africana na atualidade, e prepara algumas surpresas, como uma releitura inédita para a canção Billie Jean.

No mesmo show, que será conduzido por Mart’nália, ainda se apresentam Dona Ivone Lara, Omara Portuondo (Cuba, Buena Vista Social Club), Luiz Melodia, Maria Gadú, Rodrigo Maranhão, Margareth Menezes, Paulo Flores (Angola) e Mayra Andrade (Cabo Verde).

Veja o video de Marina Lima falando sobre sua participação no festival:

Visite o site do Back2Black Festival e acompanhe as novidades também no Twitter.

Programação Oficial

08/08/2009

28, 29 e 30 de agosto
Estação da Leopoldina
Rio de Janeiro/RJ

Back2Black Festival é um evento de proporções internacionais com o objetivo de relembrar a África como berço da civilização e celebrar o continente como pólo de discussão política e difusor de cultura.

# 28/agosto

Conferência:
Construindo utopias

Bob Geldof e Breyten Breytenbach
mediador José Eduardo Agualusa

Shows:
As Vozes da África e do Brasil
Gilberto Gil (show acústico)
Youssou N’Dour (participação: Marisa Monte)

# 29/agosto

Conferência:
Cultura e desenvolvimento

Gavin Hood, Youssou N’Dour e MV Bill
mediadora: Kátia Lund

Shows:
MV Bill
Banda Black Rio (convidados especiais: Ed Motta, Mano Brown e MC Ice Blue (Racionais MCs))
Encontro das Periferias
Funk Carioca (DJ Sany Pitbull e dançarinos)
Kuduro de Angola (DJ Znobia e dançarinos)
Krumping de Los Angeles (DJ Goofy, Miss Prissy, Deuce, Bad Newz e “O”utlaw)

# 30/agosto

Conferência:
A África na Construção do Mundo. O Futuro.

Graça Machel, Gilberto Gil e Dambisa Moyo
mediador: Alberto da Costa e Silva

Shows:
Celebração do Samba – Conduzido por Mart’nália
Brasil: Dona Ivone Lara, Marina Lima, Luiz Melodia, Maria Gadú, Rodrigo Maranhão e Margareth Menezes
África: Angélique Kidjo, Paulo Flores e Mayra Andrade
Cuba: Omara Portuondo

Nos três dias do Back2Black Festival, a diretora Bia Lessa (responsável pela cenografia do evento, apresentará sua instalação inédita “Somos todos africanos. Somos todos humanos. Back to black.”